ANÁLISE DAS PRESCRIÇÕES DE ANTIMICROBIANOS AVIADAS FARMÁCIAS DOS CENTROS DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE SOBRAL-CE

Wilcare de Medeiros Cordeiro Nascimento, Ingrid Freire Siva, Milian Dias Soares, Francisco Régis Araújo Ferreira Gomes

Resumo


Estudo que objetivou analisar o perfil das prescrições de antimicrobianos aviadas em farmácias de cinco Centros de Saúde da Família do município de Sobral-CE.  Realizou-se estudo exploratório-descritivo, quantitativo. Para a coleta de dados foram analisadas as segundas vias dos receituários médicos referentes ao mês de novembro de 2009, sendo um total de 4.333 receituários. Utilizou-se um roteiro previamente elaborado que tratava do número de medicamentos prescritos, posologia, apresentação, classes ou tipos de medicamentos. Dentre as prescrições analisadas 4,37% continham erros de prescrição, com destaque para posologia e o não registro da duração do tratamento. Observou-se ainda que 18,28% das prescrições continham antimicrobianos, destes 58,83% eram amoxicilina. Das prescrições de antibióticos, 39,9% ocorreram associadas a analgésicos/antitérmicos. A ausência de varias informações necessárias e obrigatórias nas prescrições de medicamentos foi marcante. O que pode confundir os profissionais responsáveis pela dispensação, orientação dos medicamentos.


Texto completo:

PDF

Referências


ABRANTES, P. M., et. alo Avaliação da qualidade das

prescrições de antimicrobianos dispensadas em unidades

públicas de saúde de Minas Gerais, Brasil, 2002. Cad.

Saúde PúbLica, v. 23, n. 1, 2007.

ACCION INTERNACIONAL POR LA SALUD. Coordinacion

Interistitucional de Medicamentos Essenciales. n. 17 Lima:

Boletin, 2000.

AGUIAR, G.; SILVA JUNIOR, L. A.; FERREIRA, M. A. M.

Ilegibilidade e auséncia de informação nas prescrições

médicas: fatores de risco relacionados a erros de medicação.

Rev. Bras. Prom. Saúde. v.19, n.2, 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência NacionaL de

Vigilância Sanitária - Lei na 9.787, de 10 de fevereiro

de 1999. DisponíveL em:

legisjleisj9787_99.htm> Acesso em: 15 Out. 2009.

. Ministério da Saúde. Gestâo MunicipaL de

Saúde: Leis, normas e portarias atuais. Rio de Janeiro:

Brasil: Ministério da Saúde; 2001.

. Ministério da Saúde. Portaria GM nO 3.916,

de 30 de outubro de 1998. Aprova a Politica Nacional

de Medicamentos. Diário Oficial da União. Brasília, s.l,

n.215-E, p.18, 10 de novembro de 1998.

CHETLEY, A. Medicamentos ProbLema. Health Action

Internacional (HAL-Europa). Lima, 1994.

FIJN, R. et alo Multicentre evaluation of prescribing

concurrence with anti-infective guidelines:

epidemiological assessment of indicators.

PharmacoepidemioL Drug Safo V. 11. p. 361-72. 2002.

GUZATTO, P.; BUENO, D. Análise de prescrições

medicamentosas dispensadas na farmácia de uma unidade

básica de saúde de Porto Alegre - RS. Revista HCPA. V.27,

n.3,2007.

MARIN, N. et alo Assistência farmacêutica para gerentes

municipais. Rio de Janeiro: OPASjOMS; 2003.

Sociedade Brasileira de Vigilância de Medicamentos. O que

e uso racionaL de medicamentos. Accion internacional

para la salud America Latina y el Caribe. São Paulo. p.40-

, 2001.

SOUZA, F. L. et alo A Política Municipal de Educação

Permanente. Revista de PoLiticas Publicas de SobraLI

CE. v.7, n.2, p.14-22, julojdez. 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


REVISTA SANARE

Escola de Formação em Saúde da Família Visconde de Sabóia

Nucleo de Estudos e Pesquisa em Saúde - NEPS

Av. Comandante Maurocelio Rocha Pontes, 150 - Bairro Derby - Sobral - CE

CEP. 62041-630 - Fone:(88) 3611.5861

site: http://www.sobral.ce.gov.br/site_novo/sec/esf/

emails: conselhoeditorialsanare@yahoo.com.br

                 revista_sanare@hotmail.com