CIDADANIA, CAMINHO PARA UMA VIDA SAUDÁVEL

Maria Cecília Cordeiro Dellatore

Resumo


Intersetorialidade para uma cidadania participativa. Essa é a base para a atuação do dia-a-dia das equipes do saúde da família, que devem pautar suas atividades no diálogo mediador com os atores sociais locais e seguimentos institucionais ou não, na busca da garantia e reconhecimento dos direitos da comunidade. Assim, estimulando práticas de saúde e soluções de problemas comuns.


Texto completo:

PDF

Referências


Carvalho JM. Cidadania no Brasil: o longo caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

D'Incao MC, Roy G. Nós, cidadãos: Aprendendo e ensinando a democracia. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

Durante M. Alfabetização de adultos: leitura e produção de textos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

Freire P. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho d'Água, 1993.

Origassa MC, Shinohara E, Dellatorre MCC. "Caminhe": as dificuldades dos idosos em seguir esta recomendação. In: 52o Congresso Brasileiro de Enfermagem [CD ROM]; 2002 ; Curitiba.

Sposati AO, Falcão MC, Fleury S. Os direitos dos desassistidos sociais. 4a ed. São Paulo: Cortez, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


S A N A R E  - Revista de Políticas Públicas

Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia - ESP-VS

Av. John Sanford, nº 1320 - Bairro Junco - Sobral/CE

CEP: 62030-362  - Fone:(88) 3614.5520

Email: revista_sanare@hotmail.com