A INCLUSÃO DAS TERAPIAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NA FORMAÇÃO DOS ACADÊMICOS DA SAÚDE

Diana Ribeiro Gonçalves de Medeiros Gomes, Ana Mattos Brito de Almeida, Cecylia Kátia Limaverde Pessôa, Chrystiane Maria Veras Porto, Luara da Costa França

Resumo


O Centro de Ciências da Saúde (CCS) da Universidade de Fortaleza (UNIFOR) passou em 2012 por uma reformulação curricular,
deixando de ter um currículo disciplinar, para adotar um modelo integrado de currículo. Com sua implementação criou-se o
módulo de Universidade, Saúde e Sociedade (USS), o qual integra as Ciências Sociais e a área da Saúde. O currículo integrado
do CCS da UNIFOR caracteriza-se como um currículo por competências, que, para desenvolver competências, optou-se pelas
estratégias metodológicas ativas, por serem consideradas mais eficazes no desenvolvimento dessas estratégias, uma vez que os
alunos são os protagonistas do processo de ensino e aprendizagem, do qual participam ativamente. Este estudo objetiva narrar
a prática pedagógica de um coletivo de professores do módulo USS, no processo de educação interprofissional para a formação
de profissionais da saúde a partir de um relato de experiência, o qual aborda as Terapias Integrativas e Complementares (TIC)
por meio de uma estratégia metodológica ativa, o estudo do meio, desenvolvida em um módulo ofertado no 1º semestre, que
pertence ao Núcleo Comum (NC) do CCS da UNIFOR. O aluno vai a campo visitar os locais onde são trabalhadas as TIC, entrevistam
profissionais e/ou usuários e apresentam em banners os resultados da pesquisa. Concluiu-se que as Práticas Integrativas e
Complementares (PIC), como política do SUS devem estar presentes nos currículos dos profissionais da saúde, objetivando à
mudança de paradigma nessa área, atrelado ao conceito ampliado de saúde, propiciando uma formação integral e mais completa
dos acadêmicos de saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


Sacristán JG. O currículo na sociedade da informação e

do conhecimento. In: Sacristán JG, organizador. Saberes e

incertezas sobre o currículo. Porto Alegre: Penso; 2013.

Câmara AMCS et al. Percepção do processo saúdedoença:

significados e valores da educação em saúde.

Rev Bras Educação Médica [serial on the internet]. 2012

[cited 2017 fev. 16]; 36(1-supl. 1): 40-50. Available

from: https://www.ufmg.br/portalprosaudebh/images/

p d f / Pe r c e p c a o D o P r o c e s s o S a ude D o e nc a S i g n i f i c a d o s

EValoresDaEducacaoEmSaude.pdf.

Polit DF, Beck CT. Fundamentos de pesquisa em

enfermagem: avaliação de evidências para a prática de

enfermagem. 7. ed. Porto Alegre: Artmed; 2011.

Flick U. Desenho da pesquisa qualitativa. Porto Alegre:

Artmed; 2009.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa

qualitativa em saúde. 12. ed. São Paulo: Hucitec; 2010.

Capra F. O ponto de mutação: a ciência, a cultura, a

sociedade emergente. 29. ed. São Paulo: Cultrix; 2010.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à

Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de

Práticas Integrativas e Complementares no SUS - PNPIC-SUS/

Ministério da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2006. 92

p.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à

Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política nacional

de práticas integrativas e complementares no SUS: atitude

de ampliação de acesso/Ministério da Saúde. 2. ed. Brasília:

Ministério da Saúde; 2015. 96 p.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. DOU

de 28/03/2017 (nº 60, Seção 1, pág. 68). Portaria nº 849,

de 27 de março de 2017. Brasília: Ministério da Saúde; 2017.

Azevedo E, Pelicioni MCF. Práticas integrativas e

complementares de desafios para a educação. Trab educ

saúde [serial on the internet]. 2011 [cited 2017 fev. 12];

(3): 361-78, nov. 2011. Available from: http://www.scielo.

br/scielo.php?pid=S1981-77462011000300002&script=sci_

abstract&tlng=pt

Santos MC, Tesser CD. Um método para a implantação e

promoção de acesso às Práticas Integrativas e Complementares

na Atenção Primária à Saúde. Ciênc saúde coletiva [serial

on the internet]. 2012 [cited 2017 fev. 12]; 17(11): 3011-

, nov. Available from: http://www.scielo.br/scielo.

php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012001100018.

Galli KSB, Scaratti, M, Diehl DA, Lunkes JT, Rojanh

D, Schoeninger D. Saúde e equilíbrio através das terapias

integrativas: relato de experiência. Rev de Enfermagem

[serial on the internet]. 2012 [cited 2017 mar. 10]; 8(8):

-55. Available from: http://revistas.fw.uri.br/index.php/

revistadeenfermagem/article/view/491.

Puttini RF, Pereira Junior A, Oliveira LR. Modelos

explicativos em saúde coletiva: abordagem biopsicossocial

e auto-organização. Physis Rev Saúde Coletiva [serial on

the internet]. 2010 [cited 2017 mar. 10]; 20(3): 753-67.

Available from: http://www.scielo.br/pdf/physis/v20n3/

v20n3a04.pdf.

Ischkanian PC, Pelicioni MCF. Desafios das práticas

integrativas e complementares no SUS visando à promoção

da saúde. Rev Brasileira de Crescimento Desenvolvimento

Humano [serial on the internet]. 2012 [cited 2017 mar. 10];

(1): 233-8. Available from: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/

rbcdh/v22n2/pt_16.pdf.

Lima KMSV, Silva KL, Tesser, CD. Práticas integrativas e

complementares e relação com promoção da saúde: experiência

de um serviço municipal de saúde. Interface (Botucatu)

[serial on the internet]. 2014 [cited 2017 mar. 10]; 18(49):

-72, jun. Available from: http://www.scielosp.org/scielo.

php?script=sci_abstract&pid=S1414-32832014000200261&ln

g=en&nrm=iso&tlng=pt.

Zabala A, Arnau L. Como aprender e ensinar competências.

Porto Alegre: Artmed; 2010.

Paiva MRF et al. Metodologias ativas de ensinoaprendizagem:

Revisão integrativa. SANARE-Revista de

Políticas Públicas [serial on the internet]. 2017 [cited 2017

abr. 11]; 15(2). Available from: https://sanare.emnuvens.

com.br/sanare/article/view/1049/595

Bordenave JD, Pereira AM. Estratégias de ensinoaprendizagem.

ed. Petrópolis, RJ: Vozes; 2015.

Ausubel DP. A aprendizagem significativa: a teoria de

David Ausubel. São Paulo: Moraes; 1982.

Moreira MA. Teorias de Aprendizagem. São Paulo: EPU;

Libâneo JC. Didática. 2. ed. São Paulo: Cortez; 2013.

Anastasiou LGC, Alves LP, organizadores. Processos de

ensinagem na universidade. 10. ed. Joinville, SC: UNIVILLE;

Freire P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à

prática educativa. 43 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra; 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


S A N A R E  - Revista de Políticas Públicas

Escola de Formação em Saúde da Família Visconde de Sabóia - EFSFVS

Av. John Sanford, nº 1320 - Bairro Junco - Sobral/CE

CEP: 62030-362  - Fone:(88) 3614.5520

Email: revista_sanare@hotmail.com