CONHECIMENTO E COMPORTAMENTO DE ADOLESCENTES DO SEXO FEMININO EM RELAÇÃO AO HIV/AIDS

Maria Viana Albuquerque Costa, Maristela Inês Osawa Chagas

Resumo


As tendências no perfil da epidemia da AIDS no Brasil indicam um padrão de crescimento acelerado entre mulheres, jovens e pobres, traduzido como feminização, juvenescimento e pauperização. Intentou-se investigar o conhecimento de adolescen- tes do sexo feminino sobre a AIDS e os riscos de contaminação pelo vírus HIV a que essas jovens estão expostas. Foram entrevistadas 71 jovens matriculadas na 8a série do ensino fundamental e nas 1a e 2a séries do ensino médio por meio de um formulário contendo questões referentes a dados sociodemográficos e conhecimentos sobre Aids e comportamentos sexuais. Embora a maioria das entrevistadas não tenha vida sexual ativa ficou demonstrado que estas jovens possuem algum conhecimen- to sobre HIV e práticas sexuais seguras apesar das informações superficiais e incompletas. As estratégias de orientação e prevenção para HIV e Aids devem levar em consideração que é necessário criar espaços nos quais se possibilitem discussão e reflexão que facilitem a clarificação de crenças e concepções que ainda fazem parte do imaginário social desse segmento sobre a Aids.


Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Regina Maria; VILLELA, Wilza Vieira. A trajetória feminina da AIDS. In: 5o programa de estudo em saúde reprodutiva e sexualidade. Campinas: NEPO, 1996. p. 17 - 32.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Parâmetros curriculares nacionais: apresentação dos temas transversais e ética. Brasília: MEC/SEF, 1997.

__________. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Doenças infecciosas e parasitárias. Brasília: 1999. p. 23 - 26.

__________. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Pobreza e prevenção. In: A situação da pobreza no Brasil: o desafio da prevenção às DSTs/AIDS no contexto da pobreza. Brasília. Cap. IV, 1999.

__________. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Boletim epidemiológico da AIDS: 14a à 26a semanas epidemiológicas. Brasília: abril a junho de 2001,p.8e12.

BERQUÓ, E. Prefácio. Cadernos juventude, saúde e desenvolvimento. Brasília: Ministério da Saúde. Secretaria de políticas de saúde. Agosto, 1999.

CEARÁ. SECRETARIA DE SAÚDE. Departamento de Epidemiologia Sanitária. - AIDS no Ceará 1983 - 1996. Boletim Epidemiológico de Vigilância à Saúde. Fortaleza, 1996.

FIGUEIREDO,Regina. Prevenção as DST/AIDS em ações de saúde e educação. São Paulo: Nepaids, 1998.

FONTES, Miguel. A segunda epidemia. In: Boletim abia. Rio de Janeiro: abril/ Julho 1997. v. 36. p.4, 5.

PIMENTEL, Maria do Socorro Azevedo. Adolescentes: conhecimento e uso do preservativo para a prevenção das DSTs/AIDS. Quixeramobim: monografia (Especialização em Saúde Pública). Universidade Estadual Vale do Acaraú, 1999.

RACHID, Marcia; SCHERCHTER, Mauro. Manual de HIV/AIDS. Rio de Janeiro: Revinter, 5. ed., 2000.

SILVA, C.V. da; ZEITOUNE, R.C.G. A prática de cuidar/cuidado à saúde dos adolescentes em unidade básica de saúde. Projeto Acolher: um encontro da enfermagem com o adolescente brasileiro. Coord. RAMOS, F. R. S.; MONTICELLI, M.; NITSCHKE, R. G. Brasília: ABEn/ Governo Federal, 2000. p. 168 - 175.

VASCONCELOS, Naumi de. Amor e sexo na adolescência. São Paulo: Moderna, 14 ed., 1985.

VILLELA, Wilza. Oficinas de sexo mais seguro para mulheres: abordagens metodológicas e avaliação. São Paulo: Nepaids, 1996.

_________. Refletindo sobre a negociação sexual com estratégia de prevenção da AIDS entre as mulheres. In: 5o programa de estudo em saúde reprodutiva e sexualidade. Campinas: NEPO, 1996. p. 181 - 187.

VITIELLO, N. Reprodução e sexualidade: um manual para educadores. São Paulo: CEICH, 1994.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


S A N A R E  - Revista de Políticas Públicas

Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia - ESP-VS

Av. John Sanford, nº 1320 - Bairro Junco - Sobral/CE

CEP: 62030-362  - Fone:(88) 3614.5520

Email: revista_sanare@hotmail.com