SIGNIFICADO DAS MÃES SOCIAIS ÀS MULHERES ASSISTIDAS NO PUERPÉRIO

Patrícia Pimentel Alves, Maria da Conceição Coelho Brito, Maria Adelane Monteiro da Silva, Heliandra Linhares Aragão, Lielma Carla Chagas da Silva

Resumo


A gravidez e puerpério compreendem períodos permeados de alterações, muitas vezes rodeada por vulnerabilidades sociais. Assim, estratégias que potencializem o apoio social, durante este período tornam-se essenciais. Este estudo objetivou conhecer as vivências de puérperas assistidas por mães sociais e sua percepção quanto ao apoio recebido. Pesquisa qualitativa, de caráter exploratório-descritivo, realizada com dez mulheres acompanhadas por mães sociais da Estratégia Trevo de Quatro Folhas, em Sobral, Ceará, no período de janeiro a julho de 2015. Este trabalho seguiu a resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde. Foi possível identificar que as mulheres consideram que não teriam capacidade de enfrentar o momento puerperal sozinhas, sendo gratas as mães sociais pela sua assistência, além da fazerem analogia de uma relação consanguínea. Sobre o trabalho dessas, julgam ser eficientes, experientes e sua presença passa segurança. Contudo, o trabalho das mães sociais representa um diferencial na tentativa de diminuir os riscos da mortalidade materna e infantil, auxiliando nos casos de perigo e ensinando as famílias no cuidado com os seus filhos.


Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Pré-natal e Puerpério: atenção qualificada e humanizada. Manual técnico. Brasília: Ministério da Saúde; 2006. [cited 2015 mar 21]. Available from: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/registro/Pre_natal_e_puerperio__atencao_qualificada_e_humanizada__manual_tecnico_/56

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Manual dos Comitês de Mortalidade materna. 3 ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2009. [cited jun 24]. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_comites_mortalidade_materna.pd

Brasil. Ministério da Saúde. Portal da Saúde. Razão da mortalidade materna. Departamento de Informática do SUS; 2014. [cited 2014 nov 23]. Available from: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/idb2012/C03b.htm

World Health Organization. (WHO). Verbal autopsy standards: ascertaining and attributing cause of death. Geneva: World Health Organization; 2007. [cited 2016 jan 22]. Available from: https://www.who.int/healthinfo/statistics/verbalautopsystandards/en/

Brasil. Ministério da Saúde. Secretária de Vigilância em Saúde. Secretária de Atenção à Saúde. Manual de vigilância do óbito Infantil e fetal e do comitê de Prevenção do óbito infantil e fetal. Brasília: Ministério da Saúde; 2009. [cited 2014 jul 23]. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_obito_infantil_fetal_2ed.pdf

Sousa FJS, et al. Programa Trevo de Quatro Folhas: Uma ação efetiva para a redução da mortalidade materna e infantil em Sobral- Ceará. Sanare (Sobral, online) [serial on the internet]. 2012 [cited 2016 mai 23];11(1):60-65. Available from: https://sanare.emnuvens.com.br/sanare/article/view/268

Marulanda NR, Tancredi FB. Trevo de Quatro Folhas – Estratégia de Redução da Morbimortalidade Materna, Perinatal e Infantil, Brasil. In: Da Inovação Social à Política Pública: Histórias de êxito na América Latina e no Caribe, 2009.

Krieger N. Theories for social epidemiology in the 21st century: an ecosocial perspective. Int J Epidemiol [serial on the internet]. 2001 [cited 2016 mai 23];30(4):668-77. Available from: https://doi.org/10.1093/ije/30.4.668

Arcos E, Munõz LA, Sánchez X, et al. Vulnerabilidad Social en mujeres embarazadas de una comuna de la Región Metropolitana. Rev Med Chile [serial on the internet]. 2011 [cited 2016 mai 24];139(6):739-47. Available from: http://dx.doi.org/10.4067/S0034-98872011000600007

Sousa FJS, Sucupira ACSL. Guia Estratégia Trevo de Quatro Folhas. Sobral (CE); 2010.

Mitsuhiro SS, Chalem E, Barros MM, Guinsburg R, Laranjeira R. Teenage pregnancy: use of drugs in the third trimester and prevalence of psychiatric disorders. Rev Bras Psiquiatr. [serial on the internet]. 2006 [cited 2016 mai 23];28(2):122-5. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462006000200009

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 2007.

Schoeps D, et al. Fatores de riscos para mortalidade neonatal precoce. Revista Saúde Pública [serial on the internet]. 2007 [cited 2016 mai 23];41(6):1013-22. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102007000600017

Piccinini CA, Tudge J, Marin AH, et al. The Impact of Socio-Demographic Variables, Social Support, and Child Sex on Mother-Infant and Father-Infant Interaction. Revista Interamericana de Psicologia. [serial on the internet]. 2010 [cited 2016 mai 24];44(2):203-12. Available from: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=28420641019

Nascimento RM, Leite ÁJM, Almeida NMGS, et al. Determinantes da mortalidade neonatal: estudo caso controle em Fortaleza, Ceará, Brasil. Cad Saúde Pública [serial on the internet]. 2012 [cited 2016 mai 23];28(3):559-72. Available from: www.scielo.br/pdf/csp/v28n3/16.pdf

Reis AT, Santos RS, Paschoal Júnior A. O cuidado à mulher na contemporaneidade: reflexões teóricas para o exercício da enfermagem transcultural. REME – Rev Min Enferm [serial on the internet]. 2012 [cited 2016 mai 23];16(1):129-35. Available from: http://www.dx.doi.org/S1415-27622012000100018

Schwengber DDS, Piccinini CA. A experiência da maternidade no contexto da depressão materna no final do primeiro ano de vida do bebê. Estud Psicol (Campinas, online) [serial on the internet]. 2005 [cited 2016 jun 02];22(2):143-56. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-166X2005000200004.

Brasil. Ministério da Saúde. Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil. Brasília: Ministério da Saúde; 2016. [cited 2015 jul 25]. Avaiable from: http://dab.saude.gov.br/portaldab/amamenta.php

Joventino ES, Dodt RCM, Araújo TL, et al. Tecnologias de enfermagem para promoção do aleitamento materno: revisão integrativa da literatura. Rev Gaúch Enferm [serial on the internet]. 2011 [cited 2016 jul 12];32(1):176-84. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/S1983-14472011000100023

Dessen MA, Polonia AC. A família e a escola como contexto de desenvolvimento humano. Paidéia [serial on the internet]. 2007 [cited 2016 mai 22];17(36):21-32. Available from: www.scielo.br/pdf/paideia/v17n36/v17n36a03.pdf




DOI: https://doi.org/10.36925/sanare.v18i1.1304

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


S A N A R E  - Revista de Políticas Públicas

Escola de Saúde Pública Visconde de Sabóia - ESP-VS

Av. John Sanford, nº 1320 - Bairro Junco - Sobral/CE

CEP: 62030-362  - Fone:(88) 3614.5520

Email: revista_sanare@hotmail.com