A INSERÇÃO DA FONOAUDIOLOGIA NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: VIVÊNCIAS EM SOBRAL – CE

Efigênia Alves Medeiros, Raquel Martins Maia, Miqueline de Oliveira Cedro, Mariana Lima Carvalho Barbosa, Rafaela Bezerra Façanha Correia, Patricia Moreira Bezerra Tavares, Maria Eliana Costa Araújo

Resumo


O início da Fonoaudiologia nos serviços públicos foi marcado por práticas assistencialistas, limitadas a atendimentos individuais, de caráter eminentemente clínico, com ênfase na reabilitação de agravos nas áreas da linguagem oral e escrita, voz, audição e motricidade oral. A partir da criação do Sistema Único de Saúde surgiu um movimento de reflexão e mudanças que procurava redirecionar a prática fonoaudiológica numa perspectiva social, coletiva e preventiva. A Residência Multiprofissional em Saúde da Família da Escola de Formação em Saúde da Família Visconde de Sabóia de Sobral-CE vem permitindo a ressignificação de concepções e a criação de novas metodologias de intervenção no campo da promoção e prevenção da saúde. Este artigo relata a inserção do fonoaudiólogo na Atenção Primária à Saúde no município de Sobral–CE, através das experiências vivenciadas junto às Equipes de Saúde da Família, mostrando os avanços e os desafios para a consolidação desta categoria na Estratégia Saúde da Família.


Texto completo:

PDF

Referências


BONFIM, A. H. A. et al. Comunicação e arte: estratégias educacionais na saúde em Sobral – CE. SANARE, Revista de Políticas Públicas, Sobral - CE, v. 7, n. 2, p. 14-22, jul./dez. 2008.

CECCIM, R. B. Educação Permanente em Saúde: descentralização e disseminação de capacidade pedagógica na saúde. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 10, n. 4, p. 975-986, out./dez. 2005. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141381232005000400020&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt >. Acesso em: dez. 2009.

FILHO, I. E. M. et al. Saúde bucal e fonoaudiologia no idoso: aspectos preventivos e educativos. In: BASTOS, Jose Roberto de Magalhães; PERES, Sília Helena de Carvalho Sales; CALDANA, Magali de Lourdes. Educação em saúde com enfoque em odontologia e fonoaudiologia. São Paulo: Santos, 2007.

GOYA, S. et al. Educação em saúde no serviço público. In: BASTOS, Jose Roberto de Magalhães; PERES, Sília Helena de Carvalho Sales; CALDANA, Magali de Lourdes. Educação em saúde com enfoque em odontologia e fonoaudiologia. São Paulo: Santos, 2007.

MARIN, C. R. et al. Promoção da saúde em fonoaudiologia: ações coletivas em equipamentos de saúde e educação. Rev. Soc. Bras. de Fonoaudiologia, São Paulo, v. 8, n.3, p. 35-41, jun. 2003.

MOREIRA, M. D.; MOTA, H. B. Os caminhos da fonoaudiologia no Sistema Único de Saúde - SUS. Rev. CEFAC, v.11, n. 3, p. 516-521. jul./set. 2009. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S151618462009000300021&script=sci_arttext&tlng=pt >. Acesso em: dez. 2009.

MUSIEK, F. E.; RINTELMANN, W. F. Perspectivas atuais em avaliação auditiva. São Paulo: Manole, 2001.

NICOLOTTI, Célia Adriana; ROS, Marco Aurélio da. Fonoaudiologia e o sistema único de saúde. In: TOMÈ, Marileda Cattelan (Org.). Dialogando com o coletivo: dimensões da saúde em fonoaudiologia. São Paulo, Santos: 2009.

NORTHERN, J. L., DOWNS, M. P. Audição na Infância. Trad. Antônio Francisco Dieb Paulo. 5. ed. São Paulo: Guanabara Koogan, 2005.

PEREIRA, P. K. S. et al. Programa de triagem auditiva neonatal: associação entre perda auditiva e fatores de risco. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri - SP, v. 19, n. 3, p. 267-278, jul./set. 2007. Disponível em: . Acesso em: out. 2009.

RIBEIRO, F. G., MITRE, E. I. Avaliação do conhecimento sobre triagem auditiva neonatal de pacientes pós-parto imediato. Revista CEFAC, São Paulo, v. 6, n. 3, p. 294-299, jul./set. 2004. Disponível em: < http://www.cefac.br/revista/revista63/Artigo%2011.pdf >. Acesso em: nov. 2009.

S A N A R E, Sobral,v.8,n.2,p.07-15,jul./dez.2009 15

SANTOS, J. N; SILVEIRA, S. M. A. da. Saúde pública – proposta de atuação do fonoaudiólogo na estratégia de saúde da família. In: CESAR, Andréa de Melo; MAKSUD, Simone Siqueira. Fundamentos e práticas em fonoaudiologia. Rio de Janeiro: Revinter, 2009.

SILVA, R.C. et al. Oficinas em fonoaudiologia: processo de intervenção e transformação em espaços coletivos. In: Caderno de resumos da III conferência de pesquisa sociocultural. Campinas: Unicamp/PUC, 2000.

SOUZA, F. L. A política municipal de educação permanente em Sobral – CE. SANARE, Revista de Políticas Públicas, Sobral - CE, v. 7, n. 2, p.14-22, jul./dez. 2008.

TAKAHASHI, R. F.; OLIVEIRA, M. A. C. A visita domiciliária no contexto da saúde da família. In: Ministério da Saúde. Programa de Saúde da Família: manual de enfermagem. São Paulo - SP: O Ministério, 2001. p. 43-46.

TAVARES, P. M. B.; HOLANDA, M. Timpinho, o amigo da audição. Sobral, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


S A N A R E  - Revista de Políticas Públicas

Escola de Formação em Saúde da Família Visconde de Sabóia - EFSFVS

Av. John Sanford, nº 1320 - Bairro Junco - Sobral/CE

CEP: 62030-362  - Fone:(88) 3614.5520

Email: revista_sanare@hotmail.com