AVALIABILIDADE DO PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA NO NORDESTE DO BRASIL

Maria Socorro de Araújo Dias, Lielma Carla Chagas da Silva, Maria da Conceição Coelho Brito, Alexandro do Vale Silva, Rayanne Branco dos Santos Lima, Diógenes Farias Gomes, Angelo Brito Rodrigues

Resumo


Objetiva-se analisar a avaliabilidade do Programa Saúde na Escola no Ceará, a partir do Modelo Lógico e da Matriz de Análise e Julgamento. Estudo de avaliabilidade, de abordagem qualitativa, realizado de agosto de 2012 a agosto de 2015, mediante análise documental com 32 documentos do Programa e entrevistas semiestruturadas com 13 informantes-chave de 13 municípios de três macrorregiões de saúde do Ceará. Os resultados do Modelo Lógico apresentam que a articulação intersetorial é fragilizada nos 13 municípios, e que apenas as ações de avaliações nutricional e oftalmológica são realizadas mais frequentemente (em 10 e 8 municípios, respectivamente). Outras ações importantes do Programa ocorrem entre 6 e 1 município. São ausentes as ações sobre avaliação psicossocial, promoção da atividade física, e controle do tabagismo e outros fatores de câncer em todos os municípios. Dialogando com o Modelo Lógico, a Matriz de Análise e Julgamento aponta 23,3% de implantação do Programa Saúde na Escola no Ceará, indicativo da incipiência desta.

Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 154, de 24 de janeiro de 2008. Cria os Núcleos de Apoio à Saúde da Família – NASF. Diário Oficial da União, Poder Executivo. Brasília: Ministério da Saúde; 2008.

Brasil. Ministério da Saúde. Programa Saúde na Escola, 2010. [acessado 2013 dez 02]. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/programa_saude_na_escola.php

Bezerra LCA, Alves CKA, Reis YAC, Samico I, Felisberto E, Carvalho ALB et al. Identificação e caracterização dos elementos constituintes de uma intervenção: pré-avaliação da política ParticipaSUS. Ciênc. saúde coletiva. 2012; 12(4):883-900.

Tanaka OU, Tamaki EM. O papel da avaliação para a tomada de decisão na gestão dos serviços de saúde. Ciênc. saúde coletiva. 2012;17(4):821-28.

Ceará. Seminário fortalece ações da política de saúde na escola [internet]. 2012. [citado em 2014 abr 13]. Disponível em: http://www.ceara.gov.br/index.php/sala-de-imprensa/noticias/6066-seminario-fortalece-acoes-da-politica-de-saude-na-escola

Lima LRF, Vieira-da-Silva LM. Ampliação do acesso à atenção oftalmológica: um estudo sobre a avaliabilidade da campanha “De Olho na Visão”, Goiás, 2004. Ciênc. saúde coletiva. 2008;13(Sup 2):2059-64.

IPECE. Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará. Nota técnica nº 18: taxa de vulnerabilidade social dos municípios cearenses. Fortaleza; 2006.

Ceará. Secretaria de Saúde. Microrregiões de Saúde [Internet]. 2014 [citado em 2014 jun 10]. Disponível em: http://geolivre.saude.ce.gov.br/egroupware/sitemgr/sitemgr-site/?page_name=Microregioes.

Bezerra LCA, Cazarin G, Alves CKA. Modelagem de programas: da teoria à operacionalização. In: Samico et al. (Org.). Avaliação em saúde: bases conceituais e operacionais. Rio de Janeiro: Medbook; 2010. p. 65-78.

Telles PR, Buchele F. Redução de danos. In: Prevenção ao uso de drogas: curso de capacitação para conselheiros municipais. Brasília: Secretaria Nacional Antidrogas, 2008.

Samico I, et al (Org). Avaliação em saúde: bases conceituais e operacionais. Rio de Janeiro: Medbook, 2010. p 89-105.

Anjos RMP, Rodrigues JMS, Rodrigues MP, Simoneti FS, Cunha LO. Acidentes e violências, vulnerabilidade e fortalecimento da rede de proteção: morbimortalidade no município de Sorocaba, São Paulo, Brasil. Rev. Fac. Cienc. Med. Sorocaba. 2015;17(2):62-8.

Brasil. Presidência da República. Decreto nº 6.286, de 05 de dezembro de 2007. Institui o Programa Saúde na Escola (PSE), e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília: Poder Executivo, 2007.

Maia DB, Sousa ETG, Gama RM, Lima JC, Rocha PCF, Sassaki Y. Atuação interdisciplinar na Atenção Básica de Saúde: a inserção da Residência Multiprofissional. Saúde transform. Soc. 2013;4(1):103-10.

Machado WD, Oliveira KMCP, Cunha KG, Araújo Júnior DG, Silvino RHS, Dias MAS. “Programa Saúde na Escola”: um olhar sobre a avaliação dos componentes. Sanare (Sobral, Online) [serial on the internet]. 2016 [cited 2018 jan 16]; 15(1): 62-8. Available from: https://sanare.emnuvens.com.br/sanare/article/view/929/558


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


S A N A R E  - Revista de Políticas Públicas

Escola de Formação em Saúde da Família Visconde de Sabóia - EFSFVS

Av. John Sanford, nº 1320 - Bairro Junco - Sobral/CE

CEP: 62030-362  - Fone:(88) 3614.5520

Email: revista_sanare@hotmail.com