FORTALECIMENTO DA IDENTIDADE E CUIDADO EM SAÚDE: PERSPECTIVAS DA BIODANÇA NA COMUNIDADE

Vanessa Bezerra da Cunha, Rose Danielle de Carvalho Batista, Camila Siqueira Cronemberger Freitas

Resumo


Este estudo teve por objetivo compreender o fortalecimento da identidade e o cuidado em saúde por meio da prática da biodança na comunidade. A pesquisa de campo, de abordagem qualitativa com caráter descritivo exploratório, foi realizada mediante observação participante, entrevistas semiestruturadas e análise de diário de campo em um centro social em Teresina-PI, tendo como foco o Grupo de Biodança Aflorar. Evidenciou-se que a biodança fortalece o processo de reconhecimento e identidade do sujeito, trazendo benefícios em termos de relaxamento e renovação pessoal e ampliação da conexão entre pares, potencializando a comunicação e a autonomia das pessoas. Também se percebe que a visão do cuidado em saúde é ampliada por meio de maior compreensão de seus corpos e suas vivências, possibilitando não só a busca da prevenção, mas a melhoria da qualidade de vida. Constatou-se maior conscientização a respeito da integração das pessoas consigo e com o mundo ao seu redor, indicando que a vivência da biodança, de modo regular, facilita essa compreensão mais integrada da vida.


Texto completo:

PDF

Referências


Ayres JRDCM. Sujeito, intersubjetividade e práticas de saúde. Ciênc Saúde Colet [serial on the internet]. 2001 [cited 2019 Nov 14];6(1):63-72. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/s1413-81232001000100005

Teixeira CF, Solla JP. Modelo de atenção à saúde: promoção, vigilância e saúde da família. Salvador: Ed. UFBA; 2006.

Gomes R, Rebello LEFS, Nascimento EF, Deslandes SF, Moreira MCN. A atenção básica à saúde do homem sob a ótica do usuário: um estudo qualitativo em três serviços do Rio de Janeiro. Ciênc Saúde Colet [serial on the internet]. 2011 [cited 2019 Dec 14];16(11):4513-21. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/s1413-81232011001200024

Brasil. Declaração de Alma-Ata; Carta de Ottawa; Declaração de Adelaide; Declaração de Sundsvall; Declaração de Santafé de Bogotá; Declaração de Jacarta; Rede de Megapaíses; Declaração do México. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2001.

Malta DC, Castro AMD. Promoção da saúde na atenção básica. Revista Brasileira de Saúde da Família [serial on the internet]. 2009 [cited 2019 Dec 14];10(23). Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/periodicos/revista_brasiliera_saude_familia_n23_2009.pdf

Brasil. Portaria MS/GM n. 687, de 30 de março de 2006. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2006.

Calado K. Biodança no SUS [document on the internet]. 2018 [cited 2018 Aug 14]. Available from: http://redehumanizasus.net/biodanca-no-sus/

D’Alencar BP, Mendes MMR, Bessa Jorge MS, Rodrigues MSP. Significado da biodança como fonte de liberdade e autonomia na auto-reconquista no viver humano. Texto & Contexto Enferm [serial on the internet]. 2006 [cited 2019 Jul 14];15(Spec):48-54. Available from: http://www.scielo.br/pdf/tce/v15nspe/v15nspea05.pdf

Minayo MCDS, organizer. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 21. ed. Petrópolis, RJ: Vozes; 2002.

Gil AC. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas; 2008.

Bardin L. Análise de conteúdo. 70. ed. São Paulo: Ed. 70; 2011.

Brasil. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Brasília (DF): Conselho Nacional de Saúde; 2018.

Brasil. Resolução n. 510, de 7 de abril de 2016. Brasília (DF): Conselho Nacional de Saúde; 2016.

Ciampa ADC. Psicologia social: o homem em movimento. São Paulo: Brasiliense; 1984.

Ferreira EM. Biodanza e a expressão da identidade: dançando os critérios da identidade saudável em ambiente hostil [monograph]. Rio de Janeiro: International Biocentric Foundation; 2012.

Santos MLP, Alberti AM, Retamosa GE, Rivera FJF, Acácio JDS, Lobo T. Biodanza clínica: atenção à saúde e cuidado com a vida. Belo Horizonte: [name unknown]; 2013.

Juan CA, Fernandez R, Afonso DS, Daniele PS. Religião e saúde: para transformar ausências em presenças. Saúde Soc [serial on the internet]. 2018 [cited 2020 Nov 14];27(4). Available from: https://www.scielosp.org/article/sausoc/2018.v27n4/1058-1070/

Oliveira MRD, Junges JR. Saúde mental e espiritualidade/religiosidade: a visão de psicólogos. Estud Psicol (Natal) [serial on the internet]. 2012 [cited 2019 Dec 14];17(3). Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-294X2012000300016

Pretty MEI, Zuñiga MIG, Urrutia SHS, Solis VDG, Osorio LAG, González MEC. Biodanza en adultos mayores con enfermedades crónicas para la promoción de la salud. Arch Med [serial on the internet]. 2019 [cited 2019 Dec 14];19(1). Available from: https://www.redalyc.org/jatsRepo/2738/273859249006/html/index.html

Teixeira IMDC, Oliveira MWD. Práticas de cuidado à saúde de mulheres camponesas. Interface Comun Saúde Educ [serial on the internet]. 2014 [cited 2019 Nov 14];2(18). Available from: http://www.scielo.br/pdf/icse/v18s2/1807-5762-icse-18-s2-1341.pdf

Mendes R, Fernandez JCA, Sacardo DP. Promoção da saúde e participação: abordagens e indagações. Saúde Debate [serial on the internet]. 2016 [cited 2020 Nov 14];40(108):190-203. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042016000100190&lng=en

Czeresnia D. O conceito de saúde e a diferença entre prevenção e promoção. In: Czeresnia D, Freitas CM, organizers. Promoção da saúde: conceitos, reflexões, tendências. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2003. p. 39-53.

Ayres JRDCM. Sujeito, intersubjetividade e práticas de saúde. Ciênc Saúde Colet [serial on the internet]. 2001 [cited 2019 Oct 14];6(1). Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232001000100005&script=sci_abstract&tlng=pt

Lopes AAF. Cuidado e empoderamento: a construção do sujeito responsável por sua saúde na experiência do diabetes. Saúde Soc [serial on the internet]. 2015 [cited 2019 Dec 14];24(2). Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-12902015000200486&script=sci_abstract&tlng=pt

Silva H. A biodanza um caminho para a vitalidade [monograph]. Lisboa: Escola de Biodanza de Lisboa; 2014.

Góis CWDL, Ribeiro KG. Biodança, saúde e qualidade de vida: uma perspectiva integral do organismo. Pensamento Biocêntrico [serial on the internet]. 2008 [cited 2019 Aug 14];(10):43-65. Available from: http://www.pensamentobiocentrico.com.br/content/edicoes/revista-10-03.pdf

Dias AMDS. A po-ética do encontro humano: um estudo da biodanza como mediação da educação biocêntrica na transformação do emocionar para novas posturas éticas [thesis]. João Pessoa: Universidade Federal da Paraí¬ba; 2013.

Freitas F. Consciência e biodanza: epistemologia e vivência para o ser universal [monograph]. Belo Horizonte: Escola de Biodanza Sistema Rolando Toro de Belo Horizonte; 2009.




DOI: https://doi.org/10.36925/sanare.v19i2.1470

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


S A N A R E  - Revista de Políticas Públicas

Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia - ESP-VS

Av. John Sanford, nº 1320 - Bairro Junco - Sobral/CE

CEP: 62030-362  - Fone:(88) 3614.5520

Email: revista_sanare@hotmail.com