AÇÕES DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE NO CURSO DA PANDEMIA DE COVID-19, EM SOBRAL-CE

Francisca Leite Mendonça Escócio, Francisco Valdicélio Ferreira, Sandra Maria Carneiro Flôr, Amanda Albuquerque Rocha, Suely Torquato Ribeiro, Marcelo Vieira da Silva

Resumo


A crise sanitária provocada pela pandemia de Covid-19 evidenciou as desigualdades sociais no âmbito da saúde em geral e realçou a relevância da Vigilância em Saúde em medidas de controle da disseminação de doenças, requerendo a redefinição das estratégias planejadas e a incorporação de novas ações. Este artigo objetiva descrever as ações realizadas pelas Células que compõem a Coordenadoria de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Sobral, Ceará, para o enfrentamento da Covid-19. Trata-se de um relato de experiência com a descrição analítica das ações desenvolvidas pelas gerências das Células da Vigilância Epidemiológica, da Unidade de Vigilância de Zoonoses, da Vigilância Sanitária, da Vigilância em Saúde Ambiental, da Vigilância Alimentar e Nutricional e do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador. As ações descritas conferem maior visibilidade à relevância das várias faces da vigilância em saúde diante da gestão, do setor regulado e da população. Todas as ações e respostas ressignificaram a gestão local, propondo uma articulação de políticas intersetoriais voltadas à melhoria da qualidade de vida das pessoas. Essa vivência mostrou a importância do trabalho colaborativo, indo além do fazer específico de cada Célula, fortalecendo as intra e intersetorialidades, em consonância com a Lei n.º 8.080/90. Conclui-se que essa experiência evidencia a importância do trabalho e fortalecimento da Coordenadoria de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Sobral-CE, centrada nas abordagens humana e comunitária.


Texto completo:

PDF

Referências


Huang C, Wang Y, Li X, Ren L, Zhao J, Hu Y,; et al. Clinical features of patients infected with 2019 novel coronavirus in Wuhan, China. Lancet. 2020;395(15):497-506.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretária de Vigilância em saúde. Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública. Boletim Epidemiológico. Infecção humana pelo novo Coronavírus (2019-nCoV). Brasília – DF. 28 de Jan 2020.

Rodriguez-Morales AJ, Katterine BAD, Tiwari R, Sah R, Rabaan AA, Dhama K. COVID-19, an Emerging Coronavirus Infection: Current Scenario and Recent Developments - An Overview. J. Pure Appl. Microbiol [Internet]. 2020 [cited 2020 Nov 8];2020: 20200301. Available from: https://search.bvsalud.org/global-literature-on-novel-coronavirus-2019-ncov/resource/en/covidwho-143111. doi 10.22207/JPAM.14.1.02.

WHO (WORLD HEALTH ORGANIZATION). 2020a. Coronavirus disease 2019 (COVID-19) situation reports. Disponível em: https://www.who.int/emergencies/diseases/novelcoronavirus-2019/situation-reports. Acesso em: 29 de março de 2020.

WHO (WORLD HEALTH ORGANIZATION). 2020b. Coronavirus disease 2019 (COVID-19) situation reports-69. Disponível em: https://www.who.int/docs/defaultsource/coronaviruse/situation-reports/20200329- sitrep-69-covid-19.pdf?sfvrsn=8d6620fa_8. Acesso em: 29 de março de 2020.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Nota técnica nº 04/2020 - GVIMS/GGTES/ANVISA. Orientações para serviços de saúde: medidas de prevenção e controle que devem ser adotadas durante a assistência aos casos suspeitos ou con¬rmados de infecção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2). 2020. Disponível em: . Acesso em: 13 abr. 2020.

Adhikari SP, Meng S, Wu Y, Mao Y, Ye R, Wang Q, et al. Epidemiology, causes, clinical manifestation and diagnosis, prevention and control of coronavirus disease (COVID-19) during the early outbreak period: a scoping review[Internet]. [cited 2020 Nov 8]; 9(1): 29. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7079521/ doi: 10.1186 / s40249-020-00646-x.

CEARÁ. Secretaria de Saúde do Estado. Coordenadorias Regionais de Saúde. 2020a.

DECRETO Nº 2.437, DE 31 DE MAIO DE 2020 Publicado no DOM-Sobral/CE, em 31/05/2020 INSTITUI, NO MUNICÍPIO DE SOBRAL, A POLÍTICA DE ISOLAMENTO SOCIAL RÍGIDO COMO MEDIDA DE ENFRENTAMENTO À COVID - 19, EM OBSERVÂNCIA AO DECRETO ESTADUAL N° 33.608, DE 30 DE MAIO DE 2020, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Gomez CM, Vasconcellos LCF, Machado JMH. Saúde do trabalhador: aspectos históricos, avanços e desafios no Sistema Único de Saúde. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2018 [citado 2020 Nov 09] ; 23(6 : 1963-1970. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232018000601963&lng=en. https://doi.org/10.1590/1413-81232018236.04922018.

Brasil. Lei 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Brasilia – DF. 1990.

Leão LHC, Vasconcellos LCF. Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (Renast): reflexões sobre a estrutura de rede. Epidemiol. Serv. Saúde [Internet]. 2011 [citado 2020 Nov 09]; 20(1):85-100. Disponível em: http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-49742011000100010&lng=pt. http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742011000100010.

Plataforma RENAST Online [Internet]. [citado em 02 de novembro 2020]. Saúde do Trabalhador; [aproximadamente 3 telas]. Disponível em: https://renastonline.ensp.fiocruz.br/temas/saude-trabalhador.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de vigilância em Saúde. Guia de vigilância epidemiológica. Vigilância de Síndromes Respiratórias Agudas COVID-19. Brasília – DF. 05 ago 2020 [citado em 27 out 2020]. Disponível em: https://portalarquivos.saude.gov.br/images/af_gvs_coronavirus_6ago20_ajustes-finais-2.pdf.

Abreu LC. Ações integradas e fortalecimento do Sistema Único de Saúde no Brasil em um momento de pandemia. J Hum Growth Dev. 2020; 30(1):05-08. DOI: https://doi.org/10.7322/jhgd.v30.9980.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretária de Vigilância em saúde. Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública. Boletim Epidemiológico. Infecção humana pelo novo Coronavírus (2019-nCoV). Brasília – DF. 28 de Jan 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de vigilância em Saúde. Guia de vigilância epidemiológica. Vigilância de Síndromes Respiratórias Agudas COVID-19. Brasília – DF. 05 ago 2020 [citado em 27 out 2020]. Disponível em: https://portalarquivos.saude.gov.br/images/af_gvs_coronavirus_6ago20_ajustes-finais-2.pdf.

Sobral. http://www.sobral.ce.gov.br/informes/principais/boletim-covid-19-em-sobral.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de vigilância, prevenção e controle de zoonoses : normas técnicas e operacionais [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. – Brasília : Ministério da Saúde, 2016. 121 p.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de normas técnicas para estruturas físicas de unidades de vigilância de zoonoses [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. – Brasília : Ministério da Saúde, 2017. 68 p.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis. Coordenação-Geral de Vigilância de Arboviroses. NOTA INFORMATIVA Nº8/2020 - CGARB/DEIDT/SVS/MS. Disponível em: < https://coronavirus.ceara.gov.br/wp-content/uploads/2020/03/covid19_espce_Nota-Informativa-08-2020-sobre-os-ACES.pdf>. Último acesso: outubro de 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Coordenação-Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviços. Guia de Vigilância em Saúde : volume único [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Coordenação-Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviços. – 3ª. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2019. 740 p

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de vigilância, prevenção e controle de zoonoses : normas técnicas e operacionais [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. – Brasília : Ministério da Saúde, 2016. 121 p.

Rosen G. Uma história da Saúde Pública. 1. ed. São Paulo: Unesp.Hucitec.Abrasco; 1994. 432 p.

Costa EA, Souto AC. Área Temática de Vigilância Sanitária. In: Paim JS, Almeida Filho NA. Saúde Coletiva: Teoria e Prática. Rio de Janeiro: Artmed; 2014. p. 327-341.

Costa EA. Fundamentos da vigilância sanitária. In: Costa EA, organizadora. Vigilância Sanitária: Temas para Debate. Salvador: EDUFBA; 2009. p. 11-36.

Abreu LC. Ações integradas e fortalecimento do Sistema Único de Saúde no Brasil em um momento de pandemia. J Hum Growth Dev. 2020;30(1):05-08.

ONU - Organização das Nações Unidas. Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Disponível em: . Acesso em: 22 out. 2020.

FRANÇA S.A.S. A importância do direito à água e ao saneamento para o combate à Covid-19. Paper do NAEA 2020, Volume 29, Nº 1 (Dossiê Crise e Pandemia) ISSN 15169111 Acesso 20 out. 2020.

Huang C, Wang Y, Li X, Ren L, Zhao J, Hu Y, et al. Clinical features of patients infected with 2019 novel coronavirus in Wuhan, China. Lancet [Internet]. 2020 [cited 2020 Nov 8];395(15):497-506. Available from: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(20)30183.5/fulltext doi: 10.1016/S0140- 6736(20)30183-5.

Araújo E, et al. A gestão de resíduos sólidos em época de pandemia do COVID-19. A gestão de resíduos sólidos em época de pandemia do COVID-19. 2020;11. Grupo Interdisciplinario de Estudios Críticos y de América Latina (GIECRYAL) de la Universidad de Alicante. 2020;11

Brasil. Portaria nº 1.156, de 31 de agosto de 1990. Fica instituído, no Ministério da Saúde, o Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional – SISVAN. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 1990. Seção 1. Disponível em: . Acesso em: 26 out. 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Departamento de Promoção da Saúde. Coordenação-Geral de Promoção da Atividade Física e Ações Intersetoriais. NOTA TÉCNICA Nº 11/2020-CGPROFI/DEPROS/SAPS/MS. Disponível em: < https://bfa.saude.gov.br/public/file/1_2020_pandemia_Covid-19.pdf>. Último acesso: outubro de 2020.

34. Mundim OS, Vidigal R, Michelotti FC, Pinto AJP. O Programa Bolsa Família e seus beneficiários na opinião pública brasileira. Opin. Publica [Internet]. 2019 [citado 2020 Nov 8];25(3):556-576. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-62762019000300556&lng=pt&nrm=iso. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1807-01912019253556.

35. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual de condutas gerais do programa nacional de suplementação de vitamina A. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Brasília : Ministério da Saúde, 2013. 34 p

36. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Programa nacional de suplementação de ferro: manual de condutas gerais.Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. 24 p.

37. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Marco de referência da vigilância alimentar e nutricional na atenção básica / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília : Ministério da Saúde, 2015. 56 p.

38. Brasil. Ministério da Saúde. NutriSUS: caderno de orientações : estratégia de fortificação da alimentação infantil com micronutrientes (vitaminas e minerais) em pó / Ministério da Saúde, Ministério da Educação. – Brasília : Ministério da Saúde, 2015. 23 p.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança : aleitamento materno e alimentação complementar / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2015. 184 p

Ceará. Secretaria da Saúde do Estado. IntegraSUS: Transparência da Saúde do Ceará. 2020. Disponível em: < https://integrasus.saude.ce.gov.br/> . Acesso em 23 nov 2020.

Brasil. Lei n. 8.080, de 19 de setembro de 1990: [Lei Orgânica da Saúde]. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil], Brasília, DF, p. 18.055, 20 set. 1990




DOI: https://doi.org/10.36925/sanare.v20i0.1507

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


S A N A R E  - Revista de Políticas Públicas

Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia - ESP-VS

Av. John Sanford, nº 1320 - Bairro Junco - Sobral/CE

CEP: 62030-362  - Fone:(88) 3614.5520

Email: revista_sanare@hotmail.com