A POLÍTICA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SOBRAL-CE

Franscisca Lopes Souza, Maria Alzeni Coelho Ponte, Antônia Katiany Nascimento Linhares, Ana Neiline Cavalcante, Maria Socorro de Araújo Dias, Carmem Soares, Fábio Solon Tajra, Edson Holanda Teixeira

Resumo


Este trabalho visa fazer o resgate dos principais conceitos ligados ao termo Educação Permanente em Saúde e do processo de construção da Política de Educação Permanente no município de Sobral. Para isso, foi apresentada a Política Nacional de Educação Permanente: sua criação, suas estratégias de implantação nas locorregiões (Pólos de Educação Permanente) e seus novos rumos a partir da Portaria 1.996 e da criação da CIES. Sobre a implantação desta política no município de Sobral, focamos a atuação do Pólo de Educação Permanente da Macrorregional de Saúde de Sobral, com ênfase nas estratégias utilizadas para sua aplicação: preceptoria e Educação Permanente, envolvendo enfermeiros, profissionais da Medicina, da saúde bucal e dos profissionais de nível fundamental e médio, que atuam na área de saúde. De fato, o município de Sobral, em consonância com Política Nacional de Educação Permanente em Saúde do Ministério da Saúde, assume seu papel de formulador de políticas públicas, oferecendo uma experiência municipal concreta para a formação de Recursos Humanos para a área de saúde, incrementando o desenvolvimento científico e tecnológico dos profissionais que atuam na ESF.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. A educação permanente entra na roda: pólos de educação permanente em saúde- conceitos e caminhos a percorrer. Brasília: Ministério da Saúde, 2005. 36p.

____. Portaria GM/MS no 1.996, de 20 de agosto de 2007. Dispõe sobre as diretrizes para a implementação da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde e dá outras providências. Brasília: Ministério da Saúde, 2007.

____. Portaria GM/MS no 198, de 13 de fevereiro de 2004. Institui a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde como estratégia do Sistema Único de Saúde para a formação e o desenvolvimento de trabalhadores para o setor e dá outras providências. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

CEARÁ. Secretaria da Saúde. Saúde com política estadual de educação permanente. Disponível em: < http:// intsrv023.ceara.gov.br/pls/portal/PORTAL>. Acesso em: 11 de maio de 2008.

COELHO, V. M. C. (Coord.). Avaliação do processo de implantação e operacionalização dos pólos de educação permanente em saúde no Estado do Ceará. Fortaleza: Observatório de Recursos Humanos em Saúde, 2007.

CONSELHO NACIONAL DE SECRETARIAS DE SAÚDE. Revisão da Portaria 198 é aprovada. 2005. Disponível em: . Acesso em: 11 de maio de 2009.

DAVINI, M. C. Enfoques, problemas e perspectivas na educação permanente dos recursos humanos de saúde. In: Política Nacional de Educação Permanente em Saúde. Série Pactos pela Saúde, v. 9, 2006. Ministério da Saúde. Brasília, 2009.

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO CEARÁ. Fórum discute estratégias para a educação em saúde. 2008. Disponível em: . Acesso em: 11 de maio de 2009.

FONSECA, M. I. F. Política de educação permanente em saúde: impasses, desafios e possibilidades. In: Reunião Anual da SBPC, 57. 2005, Florianópolis. Anais... São Paulo: SBPC/UFSC, 2005. Disponível em: . Acesso em: 5 de maio de 2009.

LIMA, V. V. Competência: distintas abordagens e implicações na formação de profissionais de saúde. Interface – Comunicação, Saúde, Educação, São Paulo, v. 9, n. 17, p. 369-79, mar./ago. 2005.

ROVERE, M. R. Gestion estrategica de la educacion permanente en salud. In: HADDAD, Q. J.; ROSCHKE, M. A. C.; DAVINI, M. C. Educación permanente de personal de salud. Washington: Organización Panamericana de la Salud, p. 63-106, 1994.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


S A N A R E  - Revista de Políticas Públicas

Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia - ESP-VS

Av. John Sanford, nº 1320 - Bairro Junco - Sobral/CE

CEP: 62030-362  - Fone:(88) 3614.5520

Email: revista_sanare@hotmail.com